A MORTE DOS MEUS SONHOS

Vera Lúcia Valentini (@ngel)


Registre-se no obituário:
Hoje morreram os sonhos que não consegui realizar.

Declare-se na autópsia:
Morreram não por inanição ou abandono,
mas por assassinato frio e calculado.
Morreram por mãos insensíveis, contundentes e incisivas.
Mãos que arrancaram do meu peito
a ingenuidade do amor incondicional.
Esvai-se em desilusões o romantismo.
A esperança de mudanças findou-se.

Observe-se no inquérito:
Não se mata somente com armas brancas ou de fogo.
Mata-se com gestos e palavras.
Mataram o sonho, mataram a esperança.
Mataram portanto, as chances de felicidade no amor .
Crime para o qual o castigo é inverso.
Pune-se a vitima.
A ela é decretada - Solidão.

junho/2004


http://geocities.yahoo.com.br/abavlv/

 






Indique esta página






Edição: 07.07.04








® Mary M. Fioratti - Direitos Reservados © - 2004