AMOR PURO, QUASE MATERNO

Essa tua meiguice
Renova meu sentimento
A cada encontro.
Teu amor é puro,
Quase materno.

Teu abraço apertado
Com ternura de anjo
Sempre me acolhe,
Como se atendesse
O meu último desejo.

Os teus beijos doces
Como o mais puro mel,
Gotejam na minh'alma
Adoçando o fluído
Que alimenta o meu ser.

Quero sempre sentir,
Essa tua meiguice
E esse amor,
Sempre puro,
Quase materno.


José Cláudio G. Martins












Edição: 29.02.04







® Mary M. Fioratti - Direitos Reservados © - 2004