Meu Lamento






Mais um longo e quente dia que termina.
Daqui a dois minutos, já será amanhã.
E para quê? Para ter de enfrentar
As mesmas dúvidas,
Para sofrer as mesmas agonias
Deste que terminou?
Mais um dia de remorso,
De não ter sido o que podia,
Da incapacidade de corrigir
O que nunca esteve certo,
Da triste sensação de alma vazia,
Sem sonhos, sem esperanças,
No outro dia que a este se sucederá.
E nesse círculo vicioso eu me debato,
E ouso perguntar, nem sei a quem:
"Virá alguém me socorrer?A quem apelar?
Haverá para mim, ainda, salvação?"
E as respostas, como sempre,não virão!
Já vai alta a madrugada,
E meus olhos ardentes, na escuridão,
Se fecham e se abrem
Sem direção...


Carmencita












Edição: 07.03.04








® Mary M. Fioratti - Direitos Reservados © - 2004