PATTI FIORATTI


Ela foi gerada no meu coração e pelo lugar que foi gerada, dá para perceber
que o amor é tão grande que ultrapassa o limite literário. Vai além do próprio pensamento. Está dentro da alma. Faz parte de mim. Ela tem minha risada.
Meu cheiro. Minha energia.

Ela consegue me tirar dos meus dias tristes tão rapidamente, como ninguém !
Nossos momentos são preciosos uma com a outra. Ela entra no meu carro,
coloca a sua estação de rádio preferida, e de repente e me transporto para o
mundo dela. Nós cantamos juntas. Rimos alto.

Nos fins de semana andamos pelas Lojas num momento só nosso,
experimentando roupas de festa, ou qualquer outra roupa, e morrendo de rir
no provador ! Ela corrige meu sotaque. Ri de tudo. É uma menina alegre e cheia
de vida ! Com ela não tem tristeza. Ela pode ficar triste um dia por um
problema, mas no outro, ja está rindo, dançando, e trazendo felicidade para
todos os cantos da casa.

Sua paixão é a dança. Consegue se expressar com seu corpo como ninguém !
Fez jazz, ballet e sapateado, mas parou devido ao seu ingresso na Banda da
Escola, onde atua como "Color Guard". São aquelas meninas que dançam no
meio do campo, antes dos jogos. Agitam bandeiras, é muito bonito! Eles têm
uma tremenda disciplina de treino.

Sua comida preferida: carne moída com purê de batatas. Sua sobremesa preferida:
chocolate ! Sua música preferida: Muitas, mas que ela escolheu para
colocar na sua página é "Happy Together" com "The Turtles".

Um detalhe bonitinho da infância: Um dia estávamos em Port Huron,
Michigan, sentados em um Parque lindo, olhando o rio. Vimos muitos navios
de carga se movimentando, e um enorme navio parado. O Roque então
perguntou para mim: " Mary, por que somente aquele navio está parado?" E ela
na inocência dos seus três anos olha para ele e diz: "Ele está sem pilha pai!" O
que seríamos de nós sem você minha filha? Nada !

Obrigada por você ter preenchido nossa vida de um modo tão lindo e
emocionante! Por encher nossa casa de música e riso!



Amo Você ! Mommy

~~~~~~~~

A Patrícia é uma boa menina. Tem opinião muito forte. Apesar de estar
passando pelos seus anos de adolescência - anos em que os valores estão em
plena formação e a luta interna com seus hormônios é forte - é uma
adolescente carinhosa.

Retrata bem todos os meus valores, meus anseios e neuras. Chega até mesmo a
imitar-me em muitas coisas. Como exemplo, vive checando se o fogão está
desligado - "Tenho medo que a mamãe ponha fogo na casa!". É observadora.
Muitas vezes ela diz coisas sobre mim para sua mãe que, para minha surpresa,
nem eu mesmo sabia que eu era assim.

É também boa companheira para viagens, quaisquer que sejam. Fica no seu
canto no carro, ouvindo música e não atrapalha. É boa companhia também
quando se chega ao lugar que se visita. Vai a todos os lugares conosco. O
problema - como a avó dela costumava dizer é que "ela vai a qualquer lugar...o
problema é que ela não quer sair de lá".

É uma boa aluna, com seus Bs e As e alguns Cs [como em Orquestra). Quer ser
advogada, como eu. Já quis ser cabeleireira, motorista de limousine, dançarina.
Ultimamente, quer ser advogada.

Quer ter um carro aos 16 anos. Queria um BMW, depois virou uma Kombi
Europa da VW; ultimamente quer ter um Spyder da Mitsubishi
[pelo menos até ontem à noite].

Amanhã...??... É a filha que sempre quisemos. Será nossa até o dia em que ela
"bater asas" para constituir outra família ou quando for para o dormitório da
Universidade. Pode ser Michigan, Massachusets ou Califórnia, pois, já falou
em U. Michigan, Yale, e UCLA.

Pelo menos até ontem a noite. Amanhã...??.. Enfim, esta é minha filha
adolescente. Uma boa menina, apesar de já moça. Mas, para nós dois, os pais,
nossa baby. Sempre será assim, independente de onde ela vá, como ela vá e de
quantos anos ou quantos diplomas venha a ter. É nossa baby!


Do seu
Daddy

Edição: 07.02.04



® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004