LÁGRIMA


Aquela lágrima desceu
Lentamente
Fez um caminho tortuoso
Sofrido e sentido
Queimando meu rosto

Suas mãos delicadas e ternas
Acariciaram meu sofrimento
Sem entender
O meu motivo

(Nenhum homem entende uma lágrima...)

Seu sorriso foi tão doce, tão terno,
Por um momento senti
Que você entrou devagarinho
Com carinho
Em meu mundo "mulher"

Por esse seu gesto
Por sua doce tentativa
Eu agradeço

Retribuo hoje seu gesto
Com um sorriso meu...


(guarda-o no coração… ele é seu).


Mary Fioratti





Edição: 19.03.04



® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004