Pássaro Livre

Eu queria ser um pássaro
Livre e sem ninho
Voando pelos espaços da vida
Cantando sua música
Sem laços, sem sofrimento
Queria não ter à noite
Os mesmos sonhos que me angustiam
Queria não me prender
A seres humanos
Queria ...ah como queria!


Não cobrar atitudes nem sentimentos
Viver apenas do presente
O momento
Abrir uma garrafa
De um licor chamado realidade
E me embebedar
Até cair inconsciente
Numa calçada qualquer da cidade


Eu queria ser um pássaro
Saindo em bandos
Sem ligações de sentimentos
Compartilhando momentos
Mas a qualquer hora
Sem olhar para trás
Alçar um vôo alto
Respirando liberdade


Um pássaro livre
Sem passado, sem futuro,
Sem presente
Sem saudade

Mary Fioratti



Edição: 02.05.04

® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004