MEUS PEDAÇOS

Tenho tantos pedaços…tantos!
Sou dividida em almas
E calmas
Sou dona das minhas paixões …paixoes confusas
Que em alguns momentos mostram-se
Tão difusas
Numa parte de mim que se perdeu

Sou feita de tantos retalhos
Sofridos, encantados, pobres espantalhos
Desta verdadeira essência
Que sou eu

Sou feita de tantos pedaços
Que compõem essa minha alma vaga e andante
Às vezes quero ser somente a amiga, a companheira
Outras horas… a fogosa e despudorada amante…

Divido-me toda não conseguindo juntar meus pedaços
Quero-me inteira! Quero de tudo um pouco sentir
Um lado meu quer todos os seus abraços
O outro lado...procura a porta para partir


Mary Fioratti



Edição: 04.03.04

® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004.