SINCERIDADE

Não acredito
em palavras...
Elas são ditas
por aqueles
que têm medo
do comprometimento
do sentimento
Elas são ditas
para amanhã
serem negadas
Gosto da escrita
que salta aos olhos
que convence
que mostra
o que a gente sente
Tudo que sinto
está no papel
não sou covarde
Tudo que digo
seja para falar de amor
de saudade
ou mesmo do que for...
está numa folha
embaixo
assinado meu nome
claro e preciso
Ao escrever
Acredito
na minha idoneidade
No meu amor...
na minha sinceridade
E não no que eu digo...


Mary Fioratti



Edição: 31.01.04


® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004