Bastou-me aquele olhar
profundo
que desenterrou meu coração
pelas pupilas
e que mexeu com meu sangue
misturando sensações
Seu corpo perto do meu
nossas pernas coladas
aquele desejo insinuado
ao mover de suas mãos
Bastou-me o seu cheiro
másculo
e sentir com meus dedos
seus cabelos suados
enquanto sua boca
murmurava palavras de amor
Trêmula de paixão
sua voz mais parecia
aquelas taças de vinho
saborosas
que me deixavam
deliciosamente tonta
tilintando sem parar
em meus ouvidos
Nossos corpos se moviam
grudados
e podíamos sentir
todas as saliências e curvas
da nossa pele
Beijei a sua boca
em um apelo urgente
quando a sala toda rodou
enquanto que de olhos fechados
sentia seus lábios macios
que se moviam nos meus
Momento mágico
Quando em cada célula sentida
Entre labirintos de desejos
Fez-se a dança da vida...






® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004