Acredito que nasci feliz
por alguma razão
mas me lembro bem
dos relatos de minha mãe
Dizendo que vim ao mundo rápido
sem ela mesmo esperar
Como se estivesse com pressa
Uma urgência de vida...
Nasci fácil
sem sofrimentos
E desde criança
Fui simples
Lembrava minha mãe
Que eu do meu berço
estendia os bracos
E quando não me pegavam
eu sentava
e voltava a olhar
com meus olhos indagativos
tudo que se passava a minha volta
Penso hoje
que tenho esses mesmos olhos
Indagativos
Curiosos
E que de certo modo
Estou sempre
Levantando meus braços
e voltando a olhar o mundo
esperando sempre
um gesto
uma palavra
Dentro do meu sangue
A mesma urgência de vida
que atropela meus dias...
E vou prosseguindo
Com meus defeitos
Tentando ser uma melhor pessoa
Nunca deixando de acreditar
Vou tropeçando meus passos
Errando, acertando
Mas tentando dar sempre
O melhor de mim

Mary Fioratti



® Mary Martins Fioratti - Direitos Reservados © - 2004